Adufscar

Sindicato dos Docentes em Instituições Federais de Ensino Superior dos Municípios de São Carlos, Araras e Sorocaba

Publicado em 29.07.2017

XIII ENCONTRO NACIONAL DO PROIFES – FEDERAÇÃO: "AS MULHERES EM ESPAÇOS DE PODER"

Foi interessante seguir o debate relacionado ao tema “As Mulheres em Espaços de Poder”, realizado no dia 28 durante o XIII Encontro Nacional do PROIFES – Federação, com algumas propostas relacionadas à necessária e salutar ocupação das mulheres na vida sindical das AD’s filiadas ao PROIFES, tendo inclusive surgido uma proposta para a criação de cotas para esse efeito, o que foi imediatamente contestado por alguns participantes, alegando que tal medida feria seriamente os estatutos da Federação.

Uma das intervenções mais importantes foi a da Profª Matilde Alzeni dos Santos (UFSCar) que, inclusive, apresentou um texto elaborado em coautoria com a Profª Luciene Fernandes (APUB Sindicato). Para Matilde dos Santos, o que se pretende não é exatamente defender cotas para mulheres, sendo que o que está em causa é que os sindicatos trabalhem arduamente para trazer as mulheres para o seio de suas diretorias, em funções consideradas determinantes, como presidentes de diretoria, tesoureiras, etc. “Não queremos criar um embate entre homens e mulheres, não queremos polêmicas, o que queremos é uma consciência de que as mulheres precisam ocupar esses espaços não só nos sindicatos, como, também, nas restantes instituições da sociedade. Alguns homens presentes aqui no Encontro ficaram deveras assustados e tentaram colocar como barreira aspectos regimentais e estatutários, mas na verdade, nós, mulheres, não queremos roubar os espaços: apenas queremos compartilhar os mesmos”, sublinha Matilde, que enfatiza a intervenção da bancada da Bahia na defesa deste tema, um conjunto de delegados muito ativo e onde as mulheres se fazem sempre representar em número significativo. “Essa delegação foi muito firme ao afirmar que essa reivindicação não era uma imposição, mas sim uma conscientização da base para que as mulheres tenham mais participação, principalmente neste caso, que é a na vida sindical”, conclui nossa entrevistada.

O texto e as propostas apresentadas por Matilde e Luciene advêm de sua participação no “Seminário Internacional das Trabalhadoras da Educação da América Latina”, um evento que ocorreu em junho passado na cidade de Assunção (Paraguai).

As propostas constantes do texto, aprovadas em plenário, foram as seguintes:

1 – Representação das mulheres nos espaços de poder e de decisão que reflita sua presença na base da categoria;

2 – Conhecimento da realidade das mulheres na categoria;

3 – Política financeira e de promoção da luta – geral e específica da categoria;

4 – Promover a presença das mulheres no movimento da categoria através de formação teórica e prática;

5 – Elaborar pesquisas sobre a realidade das mulheres nas categorias específicas;

6 – Cotas de participação;

7 – Criar espaços de organização das mulheres (coletivos, departamentos, secretarias);

8 – Estimular a participação das mulheres nesses espaços;

9 – Realizar encontros, seminários, reuniões, debates, comunicação de forma inclusiva.

10 - Propiciar, cada vez mais, mecanismo e espaços que subsidiem o empoderamento das mulheres para sua participação política nas direções, fóruns e espaços de representação das respectivas entidades.